Neymar admite se preocupar com perseguição de árbitros

Camisa 10 da seleção brasileira reclama da falta de critério para aplicação de cartões

Depois da goleada por 5 a 1 do Brasil sobre a Tunísia no último amistoso antes da Copa do Mundo, Neymar admitiu estar preocupado com a atitude dos árbitros em relação a ele. Em entrevista ainda no Parque dos Príncipes, casa do Paris Saint-Germain e palco da partida desta terça-feira, o camisa 10 reclamou de decisões em relação a cartões e respondeu sobre uma possível perseguição.

– Me preocupa. Para ser sincero, me preocupa. Eu até conversei um pouquinho com o Tite e falei. Fiz uma falta hoje, na primeira minha, já vem o amarelo. Sofri uma no segundo tempo, puxando contra-ataque. Ele me derruba, me agarra e nada de amarelo. São coisas que um bom senso às vezes para o meu lado nunca tem. É complicado, às vezes você faz uma falta… eu fiz a falta sem querer, pisei sim no pé dele. Até parei na hora e levantei a mão falando que pisei. E já tomo amarelo. São coisas que não dá para entender. 

Autor de um dos gols brasileiros, cobrando pênalti, Neymar recebeu cartão amarelo aos 21 minutos do primeiro tempo por falta em Bronn, justamente o jogador da Tunísia que acabou expulso por entrada dura em cima do camisa 10 brasileiro pouco antes do intervalo. Neymar também chegou a se desentender com Shkiri em outro lance e foi alvo de bronca do árbitro da partida, o francês Ruddy Buquet.

Perguntado a respeito de uma preparação psicológica para momentos de provocação e de sequência de faltas adversárias, Neymar disse que o grupo, apesar de ter alguns jogadores jovens, está acostumado com esse tipo de situação.

– Começou a Copa do Mundo (risos). O primeiro jogo da Copa foi hoje eu acho. Os jogadores da Tunísia acabaram se empolgando um pouquinho mais com a torcida, que estava insana. Fizeram uma grande festa. Mas exageraram um pouquinho na força. Mas nosso time teve a cabeça boa, jogamos futebol e conseguimos vencer o jogo. 

A gente não é a mais criança. Apesar dos jovens que tem no nosso time, são jogadores de time grande. Acho que esse teste psicológico a gente trabalha faz tempo. 

— Neymar 

Mesmo num estádio onde está acostumado a jogar pelo PSG, o atacante falou sobre a sensação de jogar fora de casa por conta da grande presença de tunisianos e condenou atitudes de alguns torcedores. Durante a comemoração do gol de Richarlison, uma banana foi arremessada no campo. 

– Não tem o que falar sobre isso, é triste para o futebol, para todo mundo, triste para quem é da Tunísia e respeita o futebol, e respeita todo mundo. A festa que eles fizeram estão de parabéns, mas jogar coisa no campo, jogar laser nos jogadores é sem necessidade – resumiu.

Que tal, comprar camisa preta do Brasil ? Confira nossa Loja do Capita.

Brasil x Tunísia: jornais estrangeiros elogiam atuação da Seleção

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest