Todd Boehly, dono do Chelsea, propõe All-Star Game da Premier League e torneio contra o rebaixamento

Para o dono do Chelsea, um jogo entre Norte e Sul poderia render mais recursos, assim como um torneio contra o rebaixamento

Todd Boehly

Todd Boehly comprou o Chelsea, em um processo que terminou em maio, e já começa a tentar levar a mentalidade dos esportes americanos para a Premier League. Em uma conferência de líderes de negócios, a SALT ou agora dirigente falou sobre a ideia de um All-Star Game da Premier League e sobre uma ideia de um torneio com os quatro piores times da liga contra o rebaixamento. O dirigente também comentou sobre a missão de Thomaschel, que ele acabou de divulgar que não compartilhavam a mesma visão sobre o futuro do clube.

Além dos acionistas do Los Angeles Dodgers, da MLB, da liga nacional de beisebol, das franquias mais tradicionais dos Estados Unidos, ele também é acionista do Los Angeles Lakers, uma outra franquia das mais tradicionais e conhecidas do mundo e que joga a NBA, a liga nacional de basquete. É, portanto, bastante com os esportes americanos.

“Em última análise, espero que a Premier League aprenda um pouco com os esportes americanos e realmente comece a perceber, por que não fazemos um torneio com os quatro últimos times da tabela e por que não há um All-Star Game?”, afirmou Boehly.

“As pessoas estão falando sobre mais dinheiro para a pirâmide, no All-Star Game da MLS este ano nós conseguimos 200 milhões de dólares de uma segunda e uma terça. Então, estamos pensando se poderíamos fazer um All-Star game com Norte contra Sul para a Premier League, para o que quer que a pirâmide precisasse com bastante facilidade”, continuou o dirigente, com experiência na MLB e NBA.

Quando perguntado se os outros donos de clubes gostam da ideia de um All-Star Game, Boehly novamente puxou pelas finanças. “Todo mundo gosta de mais receita para a liga. Acho que há realmente um aspecto cultural, acho que haverá uma evolução”.

Boehly: “Todo mundo gosta de mais receitas”

O dirigente do Chelsea ainda comentou sobre a questão do rebaixamento, já que os esportes americanos não trabalham com isso. Mais, até: como os times de pior campanha têm vantagens em relação ao draft, alguns clubes parecem largarem suas campanhas para perder de propósito – ou não fazer força para ganhar, se você preferir. Ele foi perguntado se alguns clubes não poderiam forçar ficar entre os quatro últimos para participar desse torneio com os quatro últimos colocados na Premier League.

“A economia de cair para a Championship é materialmente muito diferente. Quando você cai para a Championship, esses números caem de um penhasco. Então, ninguém pensaria em perder de propósito esses jogos e esses jogos são alguns dos jogos com mais audiência”, afirmou Boehly.

All-Star Game Norte x Sul?

Norte: Manchester City, Manchester United, Liverpool, Leeds, Newcastle, Wolverhampton, Everton, Aston Villa, Nottingham Forest, Leicester.

Sul: Arsenal, Tottenham, Brighton, Chelsea, Brentford, Fulham, Southampton, Bournemouth, Crystal Palace, West Ham

A Sky Sports montou uma seleção de como seriam esses dois times e nós modificamos de acordo com o que consideramos que poderia ser melhor. Veja como ficou:

Norte: Ederson; Trent Alexander-Arnold, Rúben Dias, Virgil van Dijk e João Cancelo; Rúben Neves, Kevin De Bruyne e Bruno Fernandes; Mohamed Salah, Erling Haaland e Cristiano Ronaldo.

Sul:  Aaron Ramsdale; Reece James, Cristian Romero, Kalidou Koulibaly e Oleksandr Zinchenko; N’Golo Kanté, Declan Rice e Martin Odegaard; Bukayo Saka, Harry Kane e Gabriel Jesus.

Klopp questiona falta de datas para All-Star Game proposto por Todd Boehly

Quando perguntado sobre o assunto, o técnico Jürgen Klopp, do Liverpool, estranhou e falou sobre a falta de datas no futebol, algo que não acontece nos esportes americanos. “Ele não esperou muito. Quando ele encontrar uma data para isso, ele pode me ligar”, brincou o treinador.

“Ele esquece que nos esportes americanos esses jogadores têm quatro meses de parada, então eles estão bem felizes que podem jogar um pouco do esporte nessas paradas. É completamente diferente no futebol. Ele quer trazer os Harlem Globetrotters também?”, ironizou o treinador.

“Estou surpreso pela pergunta, então por favor não julguem muito minhas respostas, mas talvez ele possa explicar para mim em momento e encontrar uma data apropriada. Não tenho certeza que as pessoas queiram isso. Imagine isso, jogadores do Manchester United, Liverpool, Everton, Newcastle todos em um time e não é a seleção, apenas um time do norte. Um jogo interessante. Todos os caras de Londres juntos. Arsenal, Tottenham. Ótimo. Ele realmente disse isso? Interessante”.

Todd Boehly explica demissão de Tuchel


A demissão de Thomas Tuchel, no último dia 7 de setembro, surpreende muita gente. O clube anunciou uma saída do técnico um dia após ser derrotado pelo Dínamo Zagreb, na estreia na Champions League, mas a demissão não foi por esse jogo, segundo Todd Boehly. O dirigente afirmou que havia uma falta de cuidados com a visão de futuro para o clube. No dia seguinte, o Chelsea anunciou a chegada de Graham Potter, que saiu do Brighton.

“Quando você assume qualquer negócio, você precisa garantir que está alinhado com as pessoas que estão operando o negócio”, disse Boehly. “Tuchel é incrivelmente talentoso e alguém que teve grande sucesso no Chelsea. Nossa visão para o clube era encontrar um técnico que realmente colaborasse conosco, um técnico que realmente colaborasse”.

“Havia muitas paredes a serem quebradas no Chelsea. Antes, o tempo principal e a base ainda não compartilhavam informações realmente dados, não compartilhavam sobre onde os melhores jogadores estavam vindo”, explicou Boehly.

“Nosso objetivo era unir o tempo, tudo isso precisa ser uma máquina bem lubrificada. A realidade da nossa decisão era que não tínhamos certeza de que Thomas via as coisas do mesmo que nós víamos. Ninguém está certo ou errado, apenas não podemos ter uma visão para o futuro”.

“Não foi por causa da derrota para o Dinamo Zagreb, foi sobre a visão compartilhada para o que queríamos que o Chelsea fosse. Não foi uma decisão que foi tomada por uma mera vitória ou derrota. Foi uma decisão que pensamos ser uma visão certa para o clube”, continua o dirigente.

Boehly ainda afirmou que o Chelsea continua procurando um diretor de futebol para assumir o cargo, provavelmente antes da Copa do Mundo. Além disso, quer que o Chelsea entre no modelo de multiclubes, como o Manchester City. “Continuamente adicionaremos recursos, nós falamos sobre um modelo de multiclube. Adoraria continuar a construir a partir dessa visão”.

Que tal, comprar camisa do Chelsea ? Confira nossa Loja do Capita.

Benfica vence na estreia de Draxler e segue isolado na liderança

Confira o trabalho de nossos parceiros do Giga Fama. Lá você pode comprar visualizações pra YouTube .

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest