Simeone: “O Real Madrid me lembra do time que tínhamos com Diego Costa, quando nos criticavam”

O técnico do Atlético de Madrid elogiou o trabalho de Ancelotti – e aproveitou para dar uma cutucada em seus críticos

Diego Simeone elogiou o estilo tático do Real Madrid de Carlo Ancelotti depois da derrota por 2 a 1 no dérbi da capital no último domingo, mas também aproveitou para reclamar um pouquinho das críticas que sempre recebeu por armar uma equipe considerada excessivamente defensiva.

O Real Madrid defendeu com suas linhas recuadas e tentou ser objetivo e direto quando chegava ao ataque. O Atlético de Madrid teve mais posse de bola – não muito mais, 53% – e mais finalizações, mas conseguiu marcar apenas aos 38 minutos do segundo tempo.

Segundo Simeone, esse estilo de jogo, com solidez defensiva e muita precisão no ataque, lembra o Atlético de Madrid que ele montou com Diego Costa, que atingiu seu auge na temporada 2013/14, com o título do Campeonato Espanhol e a final da Champions League.

“Eles têm um jogo direto muito bom. Uma transição da defesa ao ataque rápida, contundência, organizados na defesa. Jogam bem, aproveitam as chances. É um grande trabalho do técnico do Real Madrid. Contra-atacam com velocidade, além do talento que têm”, disse.

A contundência é maravilhosa e ver um time que defende com bloco baixo e sai assim no contra-ataque… lembra o time que tínhamos com Costa, quando nos criticavam”, acrescentou.

Sempre muito elegante, Ancelotti agradeceu o que considerou um elogio. “Sim. Defendemos com bloco baixo e estamos acostumados. Paramos o perigo de Griezmann e João Félix. O bloco baixo nos permitiu controlá-los bem. Se Simeone diz que defendemos bem com bloco baixo, eu agradeço, é um elogio”, afirmou.

A segunda derrota em casa deixou o Atlético de Madrid em sétimo lugar, com 10 pontos, a oito do Real Madrid, que segue na liderança, com 100% de aproveitamento.

Que tal, comprar Camisa de Portugal ? Confira nossa Loja do Capita

Aos 38 anos, Thiago Silva sonha com o hexa e tem plano para quando pendurar as chuteiras: ser técnico

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest